27 fevereiro, 2011

lembranças.

desde a algum tempo para cá, têm ocorrido, em mim, imensas mudanças. sim, é verdade. conheço-me cada vez melhor, conheço os outros cada vez melhor. essas mudanças fazem-me olhar para trás e relembrar tudo que aí ficou marcado , gravado no meu coração e na minha memória. não posso, é claro, falar de todos, senão, estaria aqui imenso tempo a falar de tudo isso, qe faz parte do passado. mas falar de vocês é algo que quero fazer, não para/por os outros, mas por e para vocês. primeiro, queria falar de como tudo começou.. erámos mais novinhas, algo crianças, mas isso nunca vinha ao acaso, porque não dávamos importância a coisas sem importância. erámos pessoas diferentes do que somos agora. eramos felizes, acima de tudo. não conhecíamos (nem víamos) a vida e o mundo como os vimos agora. não eramos muito diferentes, mas eram as nossas pequenas diferenças que nos uniam ainda mais. não permitiamos certos obstáculos á nossa amizade. basicamente, é isso. não me lembro de tudo (talvez porque a mnha memória não dê para mais) mas lembro o essencial, e dificilmente esqueço. talvez não lembre algumas coisas porque são demasiadas coisas para lembrar. marcaram a minha vida, isso é certo, nem que seja só no passado. de momento, não posso dizer que somos amigas, somos mais conhecidas. talvez devido a tudo, ou a nada. deve-se a algo, isso é certo, mas isso não importa. o que importa é que temos um passado comum, e isso é óptimo. pelo menos, terei sempre algo de vocês presente comigo, nem que sejam apenas lembranças. quero lembrar tudo aquilo que era nosso. lembro-me do necessário (como já referi anteriormente). lembro-me das montagens, dos textos, da cumplicidade.. de tudo o que importa saber. lembro-me de cada obstáculo que se atravessou á nossa frente. mas algo que nunca sairá do meu coração (e da minha mente) é aquele dia. aquele dia, em que tudo se culminou. tudo, mesmo, literalmente. foi um dos melhores dias da minha vida. foi um dos dias que mais me marcou. foi o dia em que estivémos TODAS juntas. foi fantástico, ou mais que isso. foi extraordinário, mesmo. nem sei se há palavras que consigam descrever esse dia. foi o dia de todas as emoções, o nosso dia.
não, nunca vos esquecerei, é promessa. mesmo que não haja mais dias como aquele, mesmo que vocês nunca mais falem comigo, vocês fizeram parte do meu passado, e isso ninguém muda. sim, gosto muito de vocês.




26 fevereiro, 2011

é para vocês.

viver é aceitar tudo o que daí advém, ou seja, é tolerar o que a vida implica. viver é fazer coisas que gostamos e que não gostamos. viver é escolher não morrer, é escolher viver, e assumir as consequências dessa escolha. eu escolhi viver, quando tinha duas escolhas: viver ou morrer. as consequências de imediato surgiram. uma dessas consequência foram vocês. apesar de consequências soar a algo negativo, não é negativo, de todo. é o mais positivo que, presentemente, tenho na minha vida. Quando escolhi viver, e vocês surgiram na minha vida, confirmei que fiz a escolha certa, pelo menos para mim. Sabem? sou bastante insconstante e não me considero uma pessoa fácil, mas sei que se vocês estão na minha vida é porque valho algo. o facto de eu saber que "valho algo" é algo deveras importante para mim, tendo em conta o meu passado, que vocês conhecem de cor. mas não estou aqui para falar do meu passado, estou aqui sim para demonstrar, mais um pouco, do sentimento que nutri por cada um de vocês. Primeiro, quero falar de vocês. vocês são os protagonistas da história da minha vida. vocês estão comigo a cada segundo do meu dia-a-dia, a cada momento. vocês enchem-me o coração e preenchem cada pedaço de espírito que se encontra vazio por a ausência de algo ou alguém . vocês dão cor ao meu mundo. vocês estão presentes em cada sorriso que esboço, em cada gargalhada que dou. cada gesto vosso move o meu mundo. estou presa a vocês, psicologicamente. são o que fazem a minha vida óptima (se é que ela é assim). vocês, fazem sentir-me segura, fazem com que sinta que pertenço a algo. vocês são mais de que o meu porto de abrigo. sinceramente, algo que aprendi foi que, cada vez menos, a vida não se baseia em coisas concretas, mas sim em algo que vai muito pralém do que captamos com os 6 sentidos. é por isso que dou tanto valor á amizade, algo que não está ao alcançe dos nossos 6 sentidos. é por isso, que vocês são tão necessários ao meu funcioonamento como qualquer uma necessidade básica.
cada vez mais, tenho a certeza de que é isto que eu quero. eu quero, mesmo, é estar com vocês, a todo o tempo, até morrer. gosto muito de vocês, adoro-vos, amo-vos, isso e tudo mais, são necessidades-básicas, meus amores.

24 fevereiro, 2011

22 fevereiro, 2011

passado , presente ou futuro (?)

á algo que sempre vi como uma qualidade minha, mas é algo que me prejudica, bastante. tenho expectativas demasiado altas. mas, mais tarde, isso vira-se contra mim. pessoas que não são o que eu esperava que elas fossem. actos que cometem que eu sempre me recusei a admitir que havia a possibilidade de os cometerem. isso deixa-me, por vezes, desagradada, por vezes, destroçada. tu, deixaste-me destroçada. completa e absolutamente destroçada. nunca considerei a possibilidade de que poderias vir a fazer o que fizeste. nunca. contudo, fizeste. aí, o meu mundo parecia ter sido atingido por um terramoto. senti-me vazia, incompleta, incompreendida. isso tudo, e muito mais, é inexplicável.
Acho que tudo se resume a isto (retirado da música Rihanna – Love The Way You Lie (Part 2) ft. Eminem ):
"On the first page of our story, the future seems so bright.
And this thing turned out so evil, I don’t know why I’m still surprised.
Even angels have their wicked schemes and you take death to new extremes.
But you’ll always be my hero, even though you lost your mind."
sei que perceberás o que isto quer dizer, e sei que saberás o que cada palavra significa. vou, de resto, sublinhar a parte 'but you'll always be my hero'.
devo dizer que apreciei, de certo modo, não ser necessário um pedido de desculpas formal, nem por tua parte nem por a minha. lembra-te de que isso não foi necessário, talve porque nunca tenha existido uma razão para pedir desculpas. eu já te perdoei, e isso é que importa. porque, no metter what, you'll always be my hero

20 fevereiro, 2011

irmã. {again}

se (d)escrevessemos a nossa história, detalhadamente, teríamos, provavelmente, a melhor história (d)escrita até então. não se trata de algo propriamente recente, nem de algo propriamente antigo. é algo que dura á tempo suficiente para podermos afirmar que sabemos, de facto, o que signfica o conceito de amizade. provavelmente, sabemos melhor que ninguém. não tenho por hábito alimentar a inveja de todos os outros que invejam determinadas posses minhas ou qualidades minhas ; mas de certo, involutariamente, alimentamos, (juntas), a inveja dessas pessoas que gostariam de ter acesso a algo tão poderoso como o que nós costruímos. é algo que pode causar desconforto a outréns, talvez por desconhecerem alguém como tu, ou algo como nós. nós, desde que me lembro, idealizamos algo compatível com as capacidades e os limites de cada uma e de nós, as duas combinadas. como se fosse lei, temos nos regido por esse ideal que imáginamos e criámos. a esse, nunca deixámos de ser fiéis. mantemo-nos fortes, graças a ele.
primeiro, tenho que falar do que tu fizestes por mim, porque é realmente inacreditável. tu, deste-me a corda que me retirou do abismo. tu, estendeste-me o braço quando cai e ajudaste-me a levantar. eu nem sei como explicar, princesa. nem sei o que dizer. deixaste-me - e, por incrível que pareça, deixas-me - completamente perplexa com a enorme quantidade de qualidades que possuis dentro de ti. sabes? conquistaste-me, não só por essa estrondosa beleza que irradias, mas também por esse enorme espírito que possuis dentro de ti. a conjugação dos dois resulta em ti, a fenomenal Bel.
Deixaremos de falar no passado, e passamos a falar do presente.
Não posso dizer que estamos mais fortes que nunca porque, como espero que te lembres, já fomos algo que ninguém pode sequer imaginar. Mas, de qualquer modo, não importa; porque o passado já passou, e guardo apenas os bons momentos. É claro que gostaria de repetir, mas acredito, vivamente, que virão melhores. mesmo que não vennham, tenho os do passado para recordar. O presente, importa mais, de facto. Até porque, de momento, não conseguiria sequer ver-me sem ti. nunca consegui, sabes bem disso. nunca fui capaz de viver sem ti. nunca permiti que saiste do meu coração, nem ele o permitia. nunca coloquei a hipótese de ceder, de simplesmente deixar-te ir, NUNCA.
Bel, quero, preciso de te ter comigo.
amo-te

19 fevereiro, 2011

(des)esperar.

ambas as palavras se aplicam; de forma a explicitar algo que acontece repitidamente, diariamente.
everyday, luto para que não continues a ocupar a minha mente, o meu pensamento, incansávelmente. é extraordinariamente impossível esquecer-te. pelo menos, por enquanto. enquanto isso, espero (e luto) por ti. fazendo o que está ao meu alcançe, tento fazer o que acho necessário. enquanto isso, despespero, até ao momento em que deixes, de vez, de ocupar um espaço avassalador no meu coração e, acima de tudo, até que pare de pensar em ti.

16 fevereiro, 2011

another one.

não há, na minha opinião, melhor maneira de expressar o que sinto por alguém do que escrever. na tentativa de o fazer, escrevo textos como quem respira. sinto sempre que não chega dizer-te 'amo-te', todos os dias, talvez porque queira que sempre saibas o quanto eu gosto de ti, sem nunca duvidares. eu certifico-me de que isso não acontece, de que tu nunca ponhas em dúvidas que o que sinto por ti é verdadeiro. algo que se mantém intacto nas minhas convicções é que tenho que ser em função daquilo que os outros são para mim. por isso, tal como já te disse, sou o melhor que posso para ti. já que tu és óptima para mim. podes não ser nada no Mundo, mas és o meu Mundo, de facto. ' people who we can't leave without, but we have to let them go '. sinceramente, NUNCA senti que fosse egoísta. mas sinceramente, deparando-me com uma afirmação destas, tenho mesmo que ser egoísta. eu jamais, jamais mesmo, seria capaz de te deixar ir. JAMAIS. Seria deveras egoísta, é certo, mas não tem mal porque eu necessito de ti presente na minha vida.  és como necessidade básica, juro. és o meu pretérito-mais-que-perfeito, o meu passado perfeito, presente necessário e o meu futuro desejável. és o meu pilar ; o meu tesouro ; o meu bem-precioso. és inabdicável. tu nunca poderás saber a tua importância na minha vida, porque por mais textos que te faça, por mais 'amo-te's que te diga, por mais demonstrações de afecto que realize contigo , nunca será suficiente. eu não te posso perder, de forma alguma. não posso não te ter, não sei não te ter. tu és tu, e não há ninguém como tu, e é por isso que eu NECESSITO a tua presença (sem interrupções) na minha vida. obrigada, não só por tudo o que fazes por mim, mas por existires, por TU, essa pessoa fabulosa, existires. enquanto te mantiveres comigo, não necessitarei de nada mais ; és absolutamente necessária. és algo de extraordinário ; algo de fantástico . Sofia, peço-te por TUDO, fica comigo, continua a ser quem és, por que só esse facto influencia drasticamente a minha vida. se continuares a ser tu, e se continuares comigo, a minha vida continua boa. de outra forma, não será isso, de todo. De qualquer forma, que seja, eu só preciso de te ter.
amo-te, sem fim, minha Sofia.

12 fevereiro, 2011

10 fevereiro, 2011

sofia carapinha.

és, de facto, algo de extraordinário. és um pequeno pedaço de céu. és a minha protecção, o meu refúgio. és o meu mundo á parte . és uma das pessoas que me cativaram e que por isso, têm de mim tudo . reúnes, em ti, características que me agradam bastante. de outra forma, isto não resultaria tão bem.
acho um bocado irrelevante falar da forma como te via, inicialmente. até porque já nem recordo as razões que me levavam a fazê-lo.
quero, aliás, preciso, de te ter sempre comigo, no metter what. tu és indespensável, mesmo. e eu nunca seria capaz de abdicar de ti.
AMO-TE

06 fevereiro, 2011

05 fevereiro, 2011

« Sei de cor cada lugar teu
atado em mim, a cada lugar meu
tento entender o rumo que a vida nos faz tomar
tento esquecer a mágoa
guardar só o que é bom de guardar

Pensa em mim protege o que eu te dou
Eu penso em ti e dou-te o que de melhor eu sou
sem ter defesas que me façam falhar
nesse lugar mais dentro
onde só chega quem não tem medo de naufragar

Fica em mim que hoje o tempo dói
como se arrancassem tudo o que já foi
e até o que virá e até o que eu sonhei
diz-me que vais guardar e abraçar
tudo o que eu te dei

Mesmo que a vida mude os nossos sentidos
e o mundo nos leve pra longe de nós
e que um dia o tempo pareça perdido
e tudo se desfaça num gesto só

Eu Vou guardar cada lugar teu
ancorado em cada lugar meu
e hoje apenas isso me faz acreditar
que eu vou chegar contigo
onde só chega quem não tem medo de naufragar
»


para ti , mccc.

29 janeiro, 2011

oldest paixon.

sempre soube dar o devido valor a cada pessoa . foi algo que nunca deixei de fazer , a ti . sempre soube o teu valor e o teu papel na minha vida . pode ter mudado , mas sempre o soube . sempre soube onde pertencias . sempre consegui encaixar-te no meu coração , quando muitos entraram para lá , e outros saíram . quanto a ti , não tenho muito a dizer , porque sempre te mantiveste no meu coração . permaneces intacta no teu grande cantinho .
ao longo da minha vida , iniciei e finalizei vários capítulos . tu és o meu capítulo em aberto , sempre em aberto . espero que nunca tenha que finalizar um capítulo que sempre esteve comigo , durante toda a minha vida . lembra-te , que és o capítulo 1 .
raízes ? não importa de onde venho , mas o que sou . é o que penso . mas não acho correcto renunciar as nossas raízes . por isso , nunca te renunciarei . és a origem de tudo ; the oldest paixon . és uma pessoa especcional , sempre o sube e sempre o saberei . e sei-o , agora . sei que não me posso dar ao luxo de te perder . sei que sou o que sou porque , em parte , to devo a ti . sei que és o grande exemplo de que não há amizades novas que destruam as velhas , porque sei que estarás sempre comigo . não estou a referir-me a tábuas de hierarquização de pessoas na minha vida ; porque já me deixei disso á imenso tempo ; refiro-me a presenças no coração , e sei que a tua presença , será eterna . sei disso porque sei que farás sempre parte ; independemente do facto de que um dia os nossos caminhos deixem de se cruxar . sabes porquê ? porque basta relembrar o meu passado ; as minhas origens ; e saberei sempre dar-te o teu devido valor . valor esse , incomparável . não porque seja o maior dos valores ; mas por ser o mais único . o único que me acompanha desde que me lembro , o único que sei sempre que vale a pena .
independemente do futuro , terei sempre o nosso passado como referência de ti ; e isso ninguém me tira . nunca me falhaste, portanto, obrigada ♥

AMO-TE

love.

não te entendo, de todo. não sei, de maneira alguma, os teus sentimentos por mim. são, possivelmente, inexistentes. suponho eu, é o mais certo ser isso. não sei. não tenho quaisquer certezas, e isso confude-me. não sei que ei-de fazer ; deixas-me confusa . não gosto de não saber o que sentes por mim , se é que sentes alguma coisa . não sei como explicar .. mas gostaria de saber o que se passa connosco . se é que se passa algo . percebes  , a minha confusão ? duvido , mas acredito que poderás perceber . eu gosto de ti e sei que tu não gostas de mim . sei disso . mas gostaria de saber se não te sou indiferente .
sei que o sentimento nunca irá ser recíproco , sei disso , mas necessito que o seja . é que , eu gosto de ti  . e quanto a isso , pouco ou nada posso fazer . mas não quero sofrer mais , por ti ou por quem quer que seja . desperdicei imenso tempo da minha vida - demasiado , de certo - a tentar ser feliz . agora sou feliz . e não vou voltar ao passado , esse está mais que enterrado , e pronto . de certo modo , tu és o intermédio entre o meu passado e o meu presente . vou tentar explicar-te porquê . porque cada vez que te vejo , o meu mundo pára , e ninguém existe para além de tu . és tu e apenas tu . mas depois relembro que não significo nada para ti , que não passo de isto mesmo . sinceramente , não vejo qualquer papel meu na tua vida . sou simplesmente uma rapariga , nem sequer 'mais uma' . nem sequer isso sou .  nem sou 'alguma' , para ti ; penso .
se estiver errada , - e espero estar - , peço-te que mo digas e que me chames a razão .
gonçalo grilo, eu amo-te

28 janeiro, 2011

segredo.

parte criativa da minha vida ; parte interessante da minha vida .  complemento indespensável ; proporciona sentimento de completude ; a todo o tempo . elemento necessário a qualquer uma das outras funções desempenhadas por mim . identifico-me como sendo prisioneira de ti ; até ao final da minha vida . prisioneira , por estar presa a ti ; dependente de ti . desejo ; aliás , necessito ; de ti presente na minha vida . sinto-me bem por saber que vou sempre ter-te a meu dispor .
a ti , devo um acompanhamento constante ao longo da minha vida ; acompanhamento esse senmpre extremamente necessário . em ti , gosto de depositar todas as minhas frustações ; e também todos os bons momentos , que recordarei sempre , com a tua ajuda .
tu és a melhor invenção de sempre . és necessária a qualquer ser humano ; qualquer mesmo . és indespensável ? se és , em todas as partes do globo .
a ti , quero dizer-te que és uma das minhas paixões. das minhas grandes paixões. aquelas, sem as quais não seria eu . aqueles com as quais conto a todo o segundo da minha vida .
a ti , devo um grande obrigada , escrita.

26 janeiro, 2011

(...)

Carta a alguém.


cada movimento teu , desperta , em mim , sensações nunca antes experienciadas , por mim . cada gesto teu , para o meu mundo . cada palavra tua , fica gravada na minha memória . cada atitude tua , contríbui para a minha avaliação de ti . cada acto teu , suscita em mim , dúvidas , perguntas . questiono-me , e questiono outros , sempre que alco acontece . pergunto , a todo o tempo , a mim mesma: «porquê tu?» . sei bem como isto vai acabar, sempre soube. aliás , sempre soube que nunca iria chegar a começar. por isso, não irá acabar.
a ti, quero dizer-te umas quantas coisas. quero perguntar-te como me podes manter tão presa a ti ? eu funciono em relação a ti . eu sou eu em relação ao que tu procuras . eu tento ser aquilo que tu procuras . mas , definitivamente , apercebi-me de que não irá resultar . não vou alimentar mais esperanças , por saber que irão cair todas por água abaixo . não quero , de todo , depender desta forma de ti . dependo , todos os dias , de te ver para , pelo menos , estar bem , seguramente por ter certezas acerca do teu bem-estar . por isso , sem saberes , observo-te todos os dias , observo cada passo que dás , cada direcção que tomas , cada sorriso que esboças , cada olhar , penetrante , que me lanças . eu quero tanto , encontrar alguma esperança , onde quer que seja . mas , digo-te , durante imenso tempo que não consgeui ser feliz . agora que o sou , não vou deixar que tu me impeças de o ser . é claro que gostaria que fosse doutra forma , que fosse como sempre o idealizei , mas sei que não o vai ser . não é possível , neste momento , existir algo que nos una . agora , e provalvelmente , nunca . porque tu és tu , e eu sou eu , e pronto , isso basta .
acredita, que gosto de ti. mas, há uma expressão que é como um lema de vida, para mim : ' Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama. Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer.' se eu algum dia , deixar de te amar , é por essa razão , por não ter mais condições de sofrer .
gostava que fosse diferente, mas, de qualquer forma, eu amo-te.

des-ligada.

idealizei um mundo . um mundo , o meu mundo . aquele que eu gosto e aquele a que eu pertenço . aquele em que eu sou eu e não há problema . o meu mundo á parte . por vezes , dou por mim com os pés bem assentes na terra , mas a viver no meu mundo á parte . no meu mundo á parte, sou feliz .
poderia descrever o meu mundo . se calhar é isso mesmo que eu vou fazer .
neste mundo á parte , as pessoas que gosto estão incluídas . está incluído a paz, a amizade, a felicidade. está incluido amor, mas apenas a sua parte boa. neste mundo , há inexistência de racismo, xenofobias e todo esse tipo de coisas .
o meu mundo é perfeito , daí ser imaginário .

necessidade.


preciso de um bocadinho disto, desta futilidade, enfim, Coisas de Raparigas.
este fim-de-semana, espero que corra como planeado *-*

(...)

querido blog,
sinto alguma necessidade de te escrever . ás vezes , é mesmo isso que preciso . este , é um desses momentos . preciso de deitar cá para fora , tudo o que já não cabe mais . e pelo menos sei que tu , não irás fazer qualquer juízos nem sequer dar a tua opinião . sei que tu irás escutar-me , algo que poderia não acontecer com outras pessoas.
hoje, estou deveras confusa. não sei que fazer, e sinto que não há solução possível para os meus problemas , ou se há , que não a vou encontrar.
sinto-me assim, devido a ele. ele esse, que sim, tu estás farto de ouvir falar. ele, sim.
ele é ele. é o tal. é ele, mesmo. mas ele, não é bom, por vezes. ele divide-me. divide-me, deixa-me confusa. faz-me questionar se é possível ou se simplesmente deverei desistir. faz-me pensar 'o que é tu queres, afinal?' ele , deixa-me assim , e eu odeio estar assim . odeio a forma como ele me vê (quer dizer, como eu acho que ele me vê), porque está errada. está errada, e ele não deveria ver-me assim.deveria ver-me, a mim, e não ao que aparento ser . ele, baseia-se no que vê para formar a sua opinião, relativamente a mim. quando o que ele deveria fazer era tentar conhecer-me melhor. ele, não me conhece. não sabe quem eu sou. mas ele pensa que sabe .
quero mostrar-lhe o meu 'eu', mas como ? não consigo fazê-lo, devido ás minhas crises de timidez. e isso deixa-me irritada, deveras irritada, por saber que o que ele pensa que eu sou é algo diferente daquilo que eu realmente sou .


{ sei que não estás a ler isto , mas quero que saibas que eu não sou o que aparento ser }

25 janeiro, 2011

best text ever .

podes achar, que és simplesmente 'uma', por quem eu tenho um sentimento totalmente inexplicável. na minha vida és resumida a um 'tudo', inqualificável ou mesmo sem ter qualquer tipo de descrição possível. o simples facto de ter presente na minha vida, é o necessário para a minha felicidade, ficar realmente completa, sem nenhum espaço em branco. tu consegues completar aquilo que por vezes falta , e que eu não sei como o completar. sabes sempre dizer o que muitos não me sabem dizer. sabes dizer o correcto e o incorrecto das coisas, e eu compreendo quando me o dizes, e percebo a tua maneira de me o dizeres. não és inferior , nem superior. não te vou qualificar ou até mesmo colocar a tua importância por superioridade ou inferioridade . és importante, sabes bem disso. quando digo que és importante não o digo por dizer, ou até mesmo para que tu penses que estou a ser 'fofinha'  não, nada disso. digo-o o mesmo, porque na realidade é realmente a verdade, sem ter algum tipo de mistura ou falsidade pelo meio. já não me vejo sem ti, na minha vida acredita. conseguiste 'prender-te' a mim. seja qual for o motivo, seja ele menos bom . sabes certamente de qual o 'motivo' que estou a referir. o passado que ambas tivemos. juro-te por tudo, que me custou , passar por ti todos os dias como se tu para mim fosses invisível, ou que simplesmente fosses um pedaço em branco na minha vida. posso agora também dizer, que nesses dias, houve algo que me 'despertou'. sabia que tinha de fazer algo, para que aquilo que estava a acontecer , acabasse de vez. queria um fim naquela 'guerra', por motivos , ou até mesmo sem razões próprias. não é preciso dizer muito mais sobre isto. tu mesma sabes as palavras que utilizo em relação a isto. mas basicamente Raquel, aquilo que quero que percebas, é que preciso de ti, de TI! amo-te , sim. e tudo aquilo que aconteceu, é o passado. era o que estava escrito numa folha branca a preto, e que eu simplesmente , tentei apagar, e consegui faze-lo de forma correcta, e sem sair ninguém prejudicado. és como já referi, o 'tudo', indescritível. precisas de mais palavras? precisas de mais justificações daquilo que significas? amo-te, por completo. e verdadeiramente , Raquel Ourives. preciso,  e acredita que sempre precisarei de ti. AMO-TE.
a maria beatriz escreveu, e a raquel amou .

maria beatriz .

este texto irá deixar algumas pessoas confusas , de certo . mas não quero saber .
maria beatriz , a ti tenho muito a dizer . muito , mesmo . começo por falar de mim . nos últimos tempos descobri-me , algo que não tinha feito até então . é extraordinário conhecermo-nos a nós mesmos , sei disso porque antes não me conhecia . não sabia quem EU era . eu sou assim . o que quer que isso queira dizer .
mas , deixemos de falar de mim . só te digo uma coisa mais , quando me descobri entendi certas pessoas muito bem , uma dessas pessoas foste tu .
posso dizer que , hoje , tenho orgulho em ter-me descobrido . porque através disso , pude realmente ver-te - I see you , apenas agora. bia , eu consegui , realmente , conhecer-te . e fiquei espantada , com certas coisas que acabei por saber . a ti , quero dizer que foste das melhores pessoas que já esteve presente na minha vida . a ti , posso dizer-te que , por mais desiludida que esteja com algumas coisas do passado [ esse , que está enterrado ] , não desistirei de ti . talvez seja díficil de entender o porquê de eu dizer tudo isto , mas é muito simples : tu és tu , e eu preciso de ti , de ti e apenas de ti . preciso do teu espírito presente no meu coração , na minha vida . preciso de te ter , seja de que forma for . sabes quando cheguei a este conclusão ? quando saiste da minha vida . senti-me deveras incompleta , deveras desvastada por dentro . NUNCA , me tinha sentido assim . cheguei a chorar . tu , tens a capacidade de me ouvir , de me entender , e de certa forma indentifico-me contigo . é por isso que gosto tanto de ti , demasiado aé , se calhar . mas não acho que seja um problema gostar demasiado de ti . acho bom , muito bom .
maria beatriz , quero prometer-te uma coisa , que fica aqui , escrita , para que todos os vejam : amei-te , amo-te e amar-te-ei até que algo impeça de te amar .
eu preciso tanto de ti  .
amo-te

'I see you.'

que expressão poderosa . algo mais que poderosa , até . é algo extraordinário . eu vejo-te , a ti , não á tua pessoa . vejo-te , vejo o que está dentro de ti , muito para além do teu exterior . eu vejo as pessoas . ' I see you . ' :$

paz de espírito .

por vezes acho que o mundo é demasiado complicado para mim . por isso , frequentemente , o meu espírito encontra-se longe daqui , no meu mundo á parte , mas sempre com os pés assentes na terra , literalmente . não faz sentido , para mim , optar por o caminho mais díficil para benificiar alguém que não eu . mas não em todos os casos , claro . aliás , raramente me ponho em frente dos outros . raramente , mesmo .
é importante manter alguma estabilidade , que deveria ser eterna , nas nossas vidas . traz-nos paz de espírito , algo que me fascina , de certo .
é deveras bom situarmo-nos, nas certas ocasiões no mundo á parte , de cada um . faz bem , muitíssimo bem . saber que fazemos parte de algo , nem que seja do nosso mundo á parte . é deveras necessário fazê-lo, em prol da sanidade mental indivual . é algo de cada um , e que ninguém pode mudar , ou roubar . é teu , é meu , é dele . cada um tem um , adequado a cada um . é algo que permite ás pessoas ter paz de espírito .

18 janeiro, 2011

(in)existente.

misto de sensações. se é que existes, prova-mo. prova-me que estás mesmo por aí. não duvido que não estejas por ai, duvido é que existas. duvido que haja algo tão bom. não há, para mim. para mim, há o teu lado mau, e não vejo em ti qualquer aspecto bom. és causa de todo o sofrimento. do meu, pelo menos. não , não acredito na tua existência . não acredito nesta 'treta' toda, de que tanto falam . não acredito que estejas á minha espera , possivelmente não seja merecedora de ti . eu sei , que existes . mas sei também que na minha vida , nunca existirás . sim , complementas a minha vida . de certa forma , sim . consegues fazer-me sorrir por breves instantes . mas depois , o sofrimento instala-se . e aí , eu penso : terá valido a pena aquele 'sentimento de boa-disposição' que me proporcinas-te ? será ? não sei . mas , por ter experienciado durante toda a minha vida o lado mau de tudo , e não o bom  , vejo-te como meu inimigo . vejo-te como algo que não quero por perto , como algo que influenciará negativamente a minha vida . vejo, em ti, apenas o teu lado mau . sempre foi assim , não muda de um dia para outro . talvez por isso , te renuncie de livre e espontânea vontade . mas tu , casmurro , permaneces lá , e magoas-me , sempre . é por isso que não gosto de ti . aliás , odeio-te . viveria mesmo bem sem ti . mesmo bem . não sabendo bem como , continuo a ter esperanças que estás ai a minha espera . mas desvanecem-se com o passar do tempo . talvez seja por apenas presenciar a tua ausência , e não a tua presença . nunca estiveste presente . e , por isso , me questiono , estarás algum dia presente ?
Não quero, com isto, por em causa a tua existência . eu sei que existes , e que talvez estejas presente na vida de algumas pessoas , mas se nunca estiveste presente na minha , como queres que acredite que existes mesmo ? Não , não acredito . nem sei se algum dia irei acreditar . não sei se vais mesmo estar presente na minha vida . mas duvido , sempre duvidei prova-me que existes , aí irei aceitar-te e irei considerar-te meu amigo , mais que isso até . mas peço que te apresses . porque a esperança que deposito na tua existência está prestes a acabar . desculpa , por não acreditar em ti . mas não consigo . não está ao meu alcançe . nunca esteve . 
Quero mesmo que apareças na minha vida . o mais depressa possível . quero poder ter-te na minha vida . por isso , peço-te , aparece . aparece , e prova-me que estou errada . adoraria , que o fizesses .
por favor, diz-me, existes mesmo ?

16 janeiro, 2011

someone .

hoje, quero falar de ti. de ti, de nós, da nossa história. de tudo o que nos envolve. de tudo o que diz respeito á nosssa união.
tenho que fazer referência, como é óbvio, ás mudanças que ocorreram na minha vida depois de tu teres entrado nela. eu, antes de te conhecer, era um corpo sem espírito . tu, fizeste-me descobrir esse espírito, o mu espírito, esse que, sem ti, estaria a vaguear, por ai algures. a ti, devo-te isso, porque tu não mudaste a minha vida, tu deste-me a vida. tu, salvas-te a minha vida. salvaste-me. e, para isso, não á mil obrigados que cheguem. não há qualquer agradecimento suficiente. por essa razão, estou-te eternamente grata.
recordar cada dia que faz parte do nosso passado, é gratificante, no mínimo. remexer no passado não faz muito o meu género, a menos que se encontre lá algo merecedor de o fazer. por ti, remexo as vezes necessárias, de forma a encontrar alguma razão para nos termos afastado tanto.. é tão dificil habituar-me a certas mudanças, que habituar-me a passares de algo a um algo diferente, custa muito. mas eu sei, que ambas mudámos, as nossas vidas mudaram, muitas coisas mudaram. e digo mesmo, se para te ter tenho de te ter desta forma, assim te terei. só preciso de te ter. seja de que forma for. só tenho de te ter comigo, irmã. contigo passaria o resto da minha vida, mesmo sabendo que isso não é possível. por ti, iria até ao fim do mundo, se isso fosse necessário, por qualquer razão. eu só não sei - nem nunca soube - não te ter . e por isso , farei sempre , mesmo sempre , o necessário para te ter , acredita . um dia, espero recordar tudo contigo, mesmo que chorando no final, relembrar tudo bom que nos envolve e nos une . quero, sempre, ter algo teu na minha vida.
e terei sempre. terei sempre a minha bel, na minha memória. amo-te, até que qualquer coisa nos separe. ou mesmo até depois disso.

15 janeiro, 2011

marisa oliveira.

antes de mais, quero agradecer-te, por me achares merecedora da tua amizade.
nunca senti que fosse merecedora do que quer que fosse, sempre foi assim que me fizeram sentir. até que, á pouco tempo, encontrei pessoas extraordinárias que mudaram a minha vida, a elas um enorme obrigada. apesar de não teres surgido no mesmo momento que elas, és uma delas. és uma daquelas a que tenho de agradeçer, nem que seja por teres entrado na minha vida.
sabes? sentirei sempre que ficará algo por dizer, por tudo o que disser não ser suficiente para ti, meu amor. tu és algo de extraordinário, e tenho um orgulho, que mal cabe em mim, por ser tua amiga. tu és um pedaço do paraíso, acredita. tu és mais um dos meus anjos-da-guarda. eu sei disso. e apesar de esta amizade ser algo recente, isso não importa, porque já adquiri por ti uma confiança, muito díficil de alguém adquirir. este sentimento, que tão fortemente nos une, é dos mais belos que pode ou poderá existir. porque tu, és especial, és diferente dos outros. quando digo diferente dos outros, quero dizer que te 'distingues da multidão'. talvez por procurares sempre o que á de melhor em cada uma das pessoas que gostas. porque isso é algo que muito poucos conseguem fazer. eu, posso dizer, que não vejo qualquer defeito em ti. aos meus olhos, és perfeita. mesmo que não o sejas, não vejo algo que 'menos goste' em ti. talvez por apenas ter conhecido as tuas qualidades e tu não teres demonstrado qualquer defeito.  de qualquer modo, quando se gosta de alguém não se olha aos defeitos , e eu gosto muito de ti , muito mesmo , por isso , não vejo quaisquer defeito em ti . tu és sem dúvida merecedora de tudo o que tiver para te dar , e por isso , dar-te-o-ei, sempre, sempre que possível, mesmo.
marisa, quero que saibas que sempre irei estar presente na tua vida. e vou sempre tentar ser a Raquel que tu queres, ou precises, que eu seja. acho que isso é necessário para que a nossa união nunca se desvaneça ou para que faça parte do passado , porque tu és deveras necessária no presente, aqui, comigo, ao meu lado, deveras mesmo.
princesa, tu és uma pedra preciosa na minha vida, e espero que nunca percas esse brilho que tão bem irradia a minha vida.
marisa oliveira, um enormíssimo obrigada, AMO-TE

you.

sinto-te demasiado perfeito para mim , sinto que mereces mais que eu , mesmo . vivo rodeada de milhões de pessoas, no entanto, ninguém se iguala a ti. nunca, mesmo nunca, me senti assim. quando vi o teu sorriso dirigido a mim, nem sei que dizer, foi muito para além de perfeito, muito mesmo. foi algo inimaginável, algo deveras impossível de descrever. posso dizer que nunca a expressão 'um sorriso vale mais que mil palavras' fez mais sentido. não vou falar de ti, mas sim de mim. porque acerca de ti, pouco sei. mas posso dizer que nunca alguém me fez sentir assim, excepto tu. tu, preenches o meu pensamento, ocupas o meu coração, nem sei. provavelmente, não posso definir o amor que sinto por ti. é demasiado. mas vou tentar. vou tentar que tu siabas que eu gosto de ti mais do que tu sabes. vou tentar sempre ser aquilo que tu procuras, porque amar é isso também. vou sempre tentar que tu me ames como eu te amo a ti, sempre. apesar de ter algumas incertezas acerca disso. muita gente me pode encorajar a ir em frente, mas eu não sinto que valha a pena, acho que não sou boa o suficiente para ti. espero estar enganada, espero mesmo. amo-te

no longer.

não consigo esconder mais. isto, que sinto por ti. é tão extraordinariamente forte, mais do que alguma vez pude imaginar. é algo mais do que queria que fosse, ou talvez não. de certo não. eu gosto de gostar de ti. gostava também que tu também te sentisses assim, e não sentes, acho. é muito complicado de entender, de certo. mas eu amo-te, e nada vai mudar isso. nada nem ninguém.

citações (2)

«somos uma espécie de fantasmas, autênticas visões. Em vez de espíritos sem corpos, somos corpos sem espíritos. Conchas vazias, com as pessoas erradas encurraladas lá dentro. Ou mesmo sem qualquer pessoa lá dentro. Espíritos. Meio milhão, um milhão, provavelmente metade do mundo está povoado por fantasmas. Meros corpos que ocupam um espaço, caminhando em torno do vazio. »
«O propósito de montar o puzzle não é apreciar o desenho final. É juntar as peças»

14 janeiro, 2011

chapter ended.

[ talvez porque hoje tudo tenha mudado, o blog mudou também. ]




se me dessem todo o ouro do mundo em troca de vocês, eu recusaria, vocês tem um valor na minha vida inigualável. amo-vos , forever and ever ♥

12 janeiro, 2011

ana monteiro .

anolas ♥
antes de estabelecer qualquer relação com quem quer que seja, normalmente, tento conhecer as pessoas. Tento ver como se comportam, como agem. Contigo, foi assim. Conheci-te. Descobri uma pessoa que me inspirava todos os dias a ser o melhor que consigo, a ser eu. Tu, ajudaste-me a perceber imensas coisas que não fariam sentido se não te tivesse conhecido; e isso é óptimo. Tu, ana, és uma pessoa muito especial. És super prestável e, mais do que isso, és única. É indescritível o sentimento que tenho por ti. O que sinto por ti, é tão forte, mais do que tu pensas. É tão excepcional ter-te na minha vida. é tão óptimo e fácil ter-te na minha vida. é tão gratificante acordar e saber que vou ter um dia óptimo porque irei estar contigo. O orgulho que tenho em ti é inexplicável, ana. É inexplicável, e sabes porquê? Porque tu, todos os dias, dás-me força para continuar a lutar e a nunca desistir daquilo em que acredito, e isso, por vezes, é exactamente o que preciso, e tu dás-mo. Tu és uma rapariga fenomenal, uma rapariga diferente de todas as outras, uma rapariga que eu gosto muito mesmo.
Ana, tu sabes que eu estou sempre disponível para ti, sempre mesmo, e quero que recorras sempre a mim quando precisares. Tu tens uma força de vontade excepcional. Tens a capacidade de ajudar qualquer pessoa com qualquer problema, e isso é único em ti, sabes bem disso. Tenho certezas de que tu és a pessoa que eu penso que tu és. Minha ana, tu conquistaste-me e eu sei que nunca vais denegrir a imagem que eu tenho de ti, que está gravada no meu coração. Cada vez que relembro cada uma das nossas coisas, encho-me de um orgulho que mal cabe em mim, acredita. Ana, garanto-te que farei sempre tudo o que estiver ao meu alcance para manter a nossa amizade cheia de força, e igual a como está agora. Eu serei sempre a Raquel que conheceste, se não o for serei a Raquel que irás precisar que eu seja, é para isso que sirvo e é para isso que somos amigas. Tudo o que tens de fazer é não mudar e continuares a ser a minha ana, AMO-TE

mad world.

todos os dias, somos bombardeados com milhões de coisas, chega até a ser avassalador.
'amo-te'. com uma carga sentimental deveras diferente do antigo 'amo-te'. por vezes, dizê-mo-lo por dizer, verdade? É inegável, toda a gente já o fez. por vezes, chamamos 'falsos' aos outros, por imensas razões. mas, posso dizer, sou a maior falsa, provavelmente, do mundo. porquê ? por não mostrar os meus sinceros sentimentos. não que a culpa seja minha de ser assim, mas vejamos, não acham que, hoje em dia, quando queremos chorar, sentimos que não o devemos fazer? talvez porque os padrões da sociedade ditam que seja assim. talvez simplesmente toda a gente devesse guardar os seus sentimentos para si. mas porquê ? porque não haverá de ter oportunidade, de simplesmente dizer como se sente? não percebo como consigo ser tão influenciável. se não o fosse, simplesmente não deixaria que as opiniões dos outros influenciassem as minhas decisões, certo? sem assim fosse, choraria sempre que me apetece. choraria, simplesmente, algo que não posso fazer algumas vezes por ter de mostrar um sorriso sempre, senão, seria constantemente bombardeada com perguntas acerca de questões pessoais . percebo a preocupação , mas despenso-a também . complicado de entender ? então, ponham-se no meu lugar. a vida devia de existir para expressarmos os nossos sentimentos e as nossas opiniões, ponto final . mas, não o podemos fazer. que estupidez tão grande . é , sinceramente , o que sinto acerca disto. mas , que posso eu fazer ? SOZINHA , absolutamente nada.
Outra questão: os padrões da sociedade. para mim, essa expressão devia de ser extinguida. simplesmente extinguida. porque, de certo, os padrões da sociedade são assumidos como factos, quando são, realmente, opiniões de cada pessoa. aliás, de várias pessoas. mas não de todas, e por isso, os que não tem essa opinião, igual aos restantes, serão diferentes. porque não serão diferentes aqueles que ditam os padrões da sociedade? sinceramente, o que faz de alguém ser diferente de outrém , e não outrém diferente de alguém ? alguém que entenda isto , que me explique como o faz, porque não encontro qualquer explicação para tal coisa. Mas afinal, o que é isto de padrões da sociedade? é suposto toda a gente 'gostar de amarelo' ? que parvoíce. cada pessoa é uma pessoa , e de certo não há ninguém como ela, por isso, esses tais de 'padrões da sociedade' estão absolutamente errados. eu, não me assumo como algo, assumo-me como a Raquel, e de certeza não correspondo a certos padrões da sociedade, por ser eu, e não um clone desses que ditam esses 'padrões'. é, por isso, dificil para mim entender como as pessoas são julgadas por não corresponderem a padrões da sociedade. que patetice enorme.
Outro assunto que queria abordar: 'grupinhos'. quero deixar, desde já, clara, a minha opinião acerca deste assunto. os padrões da sociedade, dos quais falei á pouco, ditam que o 'grupo x' é o grupo que está, de certo modo, 'de acordo com os padrões da sociedade'. eu, digo, JÁ, que não concordo com tal afirmação. primeiro, acho que alguns 'grupos' se formam em face aos outros, muitas das vezes, por a necessidade de se assumirem como 'diferentes' , por não corresponderem aos 'padrões da sociedade'. não faz qualquer sentido, 'obrigar' alguém a pertencer a um grupo por não ter características que correspondem a um certo grupo, QUE PARVOÍCE.
espero, definitivamente, que tudo o que aqui escrevi faça sentido nas mentes de muitas pessoas, porque só dessa forma, só com muitas pessoas as coisas podem mudar. porque ninguém, nunca, conseguirá mudar algo desta dimensão sozinho.

09 janeiro, 2011

beatriz guerreiro.

não faria sentido algum não estares aqui. é mais que merecido, te fazer referência aqui. tu sabes, melhor que ninguém, isso. sabes o que sinto por ti. sabes o papel que desempenhas na minha vida. sabes o quanto te amo. Beatriz, 'o que importa não é o tempo que as coisas duram, mas a intensidade com que acontecem', e acho que sabes bem disso. eu juro que se tivesse oportunidade de passar o resto dos meus dias escolhia-te a ti. Bia, tu és merecedora de tudo o que toda a gente tenha para te dar. de mim, tens tudo. terás sempre. tu mereces que tudo esteja contigo e não contra ti. mereces ser feliz 365 dias por ano, 24 horas por dia. mereces que todas as pessoas façam o que lhes compete e ainda algo mais. mereces tudo, basicamente. Bia, tudo é tão indescrítivel que eu não sei como o fazer. eu quero tentar que percebas que tu és a pessoa que mais me ajudou desde sempre, és a rapariga que eu gosto mais deste mundo e dos outros planetas fofuxos. tu sabes que eu gosto de ti de uma forma muito especial , se assim não o fosse não tinhamos uma amizade como temos. tu reunes todas as características que eu gosto mais numa pessoa, e sabes sempre como lidar comigo, ajudas-me, percebes-me. eu sinto, sinceramente, que não podia pedir mais do que tu me dás. tu dás-me tudo aquilo que eu preciso e sempre algo mais e isso , ninguém faz por mim . tu estás e estarás sempre gravada no meu coração. sempre.
Quando me lembro de cada coisa que nós já fizemos, dá-me vontade de te abraçar, mas pronto, tu não gostas nada de afectos xD, por isso.  de qualquer forma, e não importa nada, tu és muito especial para mim e espero que o sejas para sempre. AMO-TE

04 janeiro, 2011

saudade .

queria que estivesse ao meu alcançe ter a possibilidade de estar contigo. se assim fosse, não iria desperdiçar um segundo que fosse com mais ninguém. sabes? a saudade que sinto, é o que me mata e o que me torna mais forte, porque tu sabes a importância que tens na minha vida, e acho EXTREMAMENTE injusto não ter liberdade para estar contigo. acho que a vida é muito injusta, especialmente neste caso. e que posso eu fazer? posso lutar contra a saudade, mas quanto tempo mais? é díficil, muito mesmo. mas não , NUNCA seria capaz de permitir que fosse a distância que nos afastasse. espero que nunca tenhas dúvidas do amor que sinto por ti, porque infelizmente não posso mostrar-to tanto quanto quero. espero que tu, assim como eu, não premitas que nada, incluindo a distância, se atravasse no nosso caminho. eu preciso de ti, mais do que tu imaginas, AMO-TE